Betagem: Complicated Love (Bichinha)

em 03 fevereiro 2016 |


 Oi amor! Seu pedido está pronto desde ontem, mas eu tive alguns probleminhas para postar no blog e depois com a minha assinatura. Mas aqui está o capítulo, eu consertei alguns erros de gramática e mudei algumas palavras para não ficar repetitivo. 

 Capítulo


   ''It's crazy the truth hurts way more than the lie''
   (É louco como a verdade dói mais que a mentira)


    O sol brilhava, invadindo as persianas e iluminando todo o meu quarto.
    Cocei os olhos, ouvindo os malditos pássaros cantando. Me apoiei em minhas pernas com os cotovelos fazendo força para abrir os olhos já que a claridade fazia com que eles ardessem, mas, ao se acostumarem com a luz pude notar os objetos quebrados no chão causado pelo caos da noite passada.
    Os flashes vinham em minha mente fazendo meus olhos marejarem, queria que tudo não passasse de apenas um horrível pesadelo. Suspirei tentando me acalmar e fazer as lágrimas que saíam como uma cachoeira cessarem. Sem ânimo nenhum, parti para o banheiro tomando cuidado para não pisar em nenhum caco de vidro.
    Assim que o adentrei me encarei no espelho e notei o estado deplorável que estava. Rosto borrado de rímel e lápis de olho, cabelos desgrenhados, olheiras, lábios secos e pele pálida. Liguei a torneira, lavando o meu rosto. Em seguida a fechei e peguei uma toalha secando o mesmo. Balancei a minha cabeça tentando afastar as lembranças ruins dos meus pensamentos, suspirando pesadamente e sentindo as lágrimas novamente descendo. Escorreguei e me apoiei no vaso sanitário, não me importava se me vissem chorando ou ouvissem meus soluços.
    Eu sentia que qualquer momento eu morreria.
    A dor de não ter o amor dele é tão grande que fazia eu me sentir um nada, sentia que sem ele eu sou apenas um vazio. Eu dependo dele para tudo, até mesmo para viver.
    Queria não ter decepcionado meus amigos.
    Queria não amar Jack Finnegan Gilinsky e não sofrer tanto por ele.

Prontinho! O capítulo está entregue. 
Ah, da próxima vez mande seu e-mail, se você preferir claro. Se não pode deixar que eu posto por aqui.
Volte sempre! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário